Instagram Youtube Flickr

Revista GNU: Horta em casa

A escolha por produtos orgânicos já faz parte do dia a dia de quem busca melhorar a qualidade de vida de suas famílias. E para tornar a opção por este estilo de vida ainda mais prazerosa, a Revista GNU dá dicas de como fazer uma mini-horta em espaços restritos.

Mas calma, a ideia é começarmos com temperos e ervas para ajudar você a dar aquele toque especial na culinária caseira. Algumas espécies adaptam-se melhor ao nosso clima, como é o caso do alecrim, da cebolinha, do manjericão, da hortelã, da sálvia, entre outras.

Um dos fatores importantes para se ter uma horta utilitária é analisar o espaço que vamos colocar os vasinhos ou floreiras pois, segundo o engenheiro agrônomo e associado Ronaldo Petzhold:

É necessário o espaço ter uma luz natural, com no mínimo quatro horas de sol diário no inverno. Isto porque a planta precisa fazer a fotossíntese. Caso contrário, não adianta adubar, regar e ter os demais cuidados. O sol é muito importante.

Ronaldo destaca que as plantas gostam de umidade:

Para montar a floreira, o importante é ter uma drenagem, pois as plantas não se dão bem em água estagnada. Elas requerem umidade. Então, coloca-se um pouco de brita e de areia e, depois, um composto orgânico muito bom. Assim, fazemos um solo bem estruturado. Este solo é a vida da planta.

Outra dica legal é ter alguns cuidados especiais na hora de regar. Atente para o tamanho do vaso, para não exagerar a quantidade de água, e também quanto ao momento de incidência direta da luz do sol, já que o especialista aconselha a rega no período em que a planta está na sombra.

Bom, espaço escolhido, mudas compradas, então que tal convidar as crianças para, juntos, colocar a mão na terra? Com certeza, é uma atividade lúdica, que trará conscientização ambiental e proporcionará muita diversão.

 

 

Benefícios

Os benefícios de temperos e ervas são muitos, mas selecionamos alguns pra dar uma ajuda na hora de escolher o que plantar:

– Alecrim: As folhas do alecrim são recomendadas no estímulo à circulação. Também auxiliam na digestão de gorduras e no combate à dor de cabeça associada com tensão nervosa.

– Cebolinha verde: A cebolinha possui vitaminas A e C, importante para o nosso organismo porque atuam como antioxidante e fortalecem o sistema imunológico. Além das vitaminas, na cebolinha ainda é possível encontrar minerais como o cálcio e o fósforo e também a niacina, que estimula o apetite e deixa a pele mais bonita.

– Manjericão: O manjericão é diurético, refrescante, estimula o fígado. É usado para aliviar inflamações dos brônquios, gases intestinais, vertigens, espasmos gástricos, depressão, perdas de memória, dores menstruais e insônias. Além disso, o chá quente desta planta reduz a febre e ajuda a aliviar os sintomas de resfriados, gripes, congestão, tosse e dor de garganta.

– Hortelã: Tem poucas calorias, mas contém muitos nutrientes. Ela fornece apenas 70 calorias por 100 gramas de seu consumo. É uma rica fonte de fibra dietética e de proteína. É rica em Vitaminas C, B e D e em minerais como magnésio, ferro, sódio e potássio.

– Sálvia: A sálvia serve para facilitar o tratamento de aftas, bronquite, caspa, catarro, gengivite, reumatismo, vômito, tosse, diarreia, diabetes, indigestão e ondas de calor comuns na menopausa.

 

Copos plásticos

O Clube deixará de fornecer copos plásticos em determinados espaços de suas sedes, como as academias, a partir de 1º de abril. O objetivo da iniciativa é reduzir o lixo produzido em seus espaços.