Instagram Youtube Flickr

A história do tradicional Petrópole Tênis Clube

Há 77 anos, bem no coração do bairro Petrópolis, está o Petrópole Tênis Clube. A história da nova sede unionista teve início em 7 de setembro de 1941, quando um grupo de pessoas, por iniciativa da Caixa Econômica Federal, reuniu-se e fundou o PTC. A Caixa tinha interesse em vender em lotes uma grande chácara localizada no hoje bairro Petrópolis. Por isso, idealizou a criação de um clube para atrair moradores e incrementar as vendas.

Na primeira ata, constam assinaturas de diversas personalidades, como a do ex-governador Ildo Meneghetti, do senador Tarso Dutra, de Eulino Mendes Ribeiro, gerente da CEF de então e primeiro presidente do Clube. Com o tempo, outros ilustres se associaram, como o ex-governador Ernesto Dornelles, a ex-miss Brasil e Universo Yeda Maria Vargas, Telmo Thompson Flores, entre outros.

A chácara virou bairro, as casas se multiplicaram e o clube cresceu, arraigando-se definitivamente ao bairro Petrópolis. E a chácara de 1940 é, hoje, a nossa quarta sede. Com um inestimável patrimônio de 40 mil metros, oferece várias quadras de tênis, campo de futebol, quadra de basquete, ginásio, piscinas, sauna, churrasqueiras e muitos outros espaços.

Na década de 60, o PTC construiu a sua piscina. O trabalho foi realizado por detentos do Presídio Central de Porto Alegre, que ganharam o direito de trabalhar fora da prisão por bom comportamento. O esforço deu certo: logo, o Petrópole foi escolhido como sede do Campeonato Universitário Internacional de Ballet Aquático.

Na história do clube também estão os inesquecíveis bailes de Carnaval, os festivais de músicas interclubes, os torneios de bolão e os concorridos bailes no Barrico, em que dançar de rosto colado era o máximo!

 

Alalaô, ô, ô, ô…

Nos anos 70 e 80, os bailes de Carnaval do PTC eram disputadíssimos, chegando a reunir mais de 3 mil pessoas a cada noite. As festas eram luxuosamente decoradas e havia concursos de fantasia muito concorridos. Os bailes eram tão grandiosos que as cinco fantasias vencedoras do famoso Baile Municipal do Rio de Janeiro vinham desfilar no clube, inclusive o memorável Clóvis Bornay.

 

Aqui nasceu uma Miss Brasil

Maria José Cardoso era uma garota moradora do bairro Petrópolis. Em 1955, ganhou o concurso A Mais Bela Gaúcha e, em 1956, foi convidada pelo PTC para concorrer ao Miss Porto Alegre. Ela venceu o concurso e, na sequência, ainda conquistou as faixas de Miss Rio Grande do Sul e Miss Brasil. Outra rainha da beleza que saiu do clube foi Jane Celina de Godoy Bezerra, Miss Rio Grande do Sul de 1975.

 

A força do Tênis

O Tênis sempre foi o principal esporte do PTC e uma referência no Estado. Suas quadras receberam diversas competições nacionais e internacionais.  Em 1971, dois grandes tenistas brasileiros brilharam nas quadras do clube: Thomaz Koch e Edson Mandarino. O jogo foi um aquecimento para a Copa Davis, que aconteceu no ano seguinte nas quadras do PTC, sendo lembrado, até hoje, como o evento mais grandioso do clube.

 

Vitórias e conquistas

O PTC foi um dos fundadores da Federação Gaúcha de Futebol de Salão, em 1956, esporte no qual o Petrópole foi campeão gaúcho em 1960 e vice-campeão gaúcho em 1974. Também foi, por três vezes, campeão estadual de basquetebol masculino, nos anos de 1966, 1979 e 1980.

 

 

Linha do tempo

1941: Em 7 de setembro, fundação do Petrópole Tênis Clube
1946: Década de 60: a tão sonhada piscina é inaugurada
1963: Início da construção do Ginásio de Esportes
1972: O PTC recebe a Copa Davis, um dos maiores eventos do tênis internacional
1992: As quadras cobertas de tênis são construídas
2017: Em outubro, o PTC é incorporado pelo GNU

Fontes entrevistadas
Fernando Rodrigues Lobato
Claudio Oliveras
Mário Lisbôa
Clóvis Martins da Silva
Agenor Galo Rodrigues
Rodney Rodrigues