Instagram Youtube Flickr

Quer se exercitar? Saiba importância de consultar um médico do esporte

A prática esportiva desde sempre foi uma grande aliada para manter uma vida mais leve, saudável e equilibrada. Importante em todas as fases da vida do ser humano, o exercício está cada vez mais presente na rotina das pessoas, no entanto, isso requer cuidados especiais. E a partir daí entra o papel do médico do esporte.

Mas afinal, qual sua relevância?  

A medicina do esporte é uma especialidade essencial para quem quer incluir o exercício no cotidiano ou até mesmo para quem já o leva muito a sério. “A avaliação de um médico do esporte é um olhar direcionado para a saúde a fim de fazer com que consigamos aproveitar os exercícios da melhor maneira possível ou fazer as adaptações necessárias”, explica a Médica Rosemary Petkowicz, integrante do Centro Médico do Grêmio Náutico União. A consulta é importante tanto para os iniciantes quanto para atletas de alto rendimento e pessoas que tem algum problema de saúde.

Quais são os principais benefícios?

Iniciar a prática do exercício já é um ganho muito significativo, por motivos como bem-estar, autoestima e cuidados com a saúde. A pessoa que começa a melhorar seus hábitos desenvolve capacidades esportivas que ajudam no cotidiano de forma que tenha mais disposição e disciplina. O iniciante tem a escolha de ter um acompanhamento do médico ou apenas as instruções de início.

Para atletas de alto rendimento o atendimento com o médico do esporte é diferente, pois os resultados pelo qual almejam alcançar são muito elevados. Por isso, com eles são realizados constantemente comparações de parâmetros. “Treinar é sempre chegar quase no limite, isso causa um desgaste físico que resulta na melhora do desempenho. E o papel do médico do esporte é ajudar a equilibrar o desgaste sem que ele seja maior que a melhora de desempenho.”

As avaliações são realizadas ao longo do ano, em várias etapas, pois é preciso monitorar a resposta ao treinamento e a saúde do atleta.

O que perco por não consultar?

Não ter ajuda do profissional pode resultar em muitos malefícios. Um deles, por exemplo, é não ter identificado algum problema de saúde, seja muscular, de força ou outro. Não resolver com um atendimento adequado pode fazer com que esse problema seja agravado com o treinamento. “Quem não realiza acompanhamento perde de prevenir e intervir o problema antecipadamente de uma forma que não prejudique o exercício e a saúde”, frisa a médica.

Além disso, quem não faz avaliação perde a chance de ter um parâmetro, ou seja, a comparação. “O ser humano precisa de estímulos. Quando uma pessoa começa algo que tem um objetivo, ela precisa de um estímulo que auxilie a perceber que está conseguindo e indo pro caminho certo”, destaca.

O Departamento Médico é aberto para funcionamento tanto para atletas, quanto para associados. Atualmente não é obrigatório levar atestado médico, mas quem se sentir a vontade não há problemas.

 

Mais informações sobre o Centro Médico:

Sede Moinhos de Vento
Segunda à sexta-feira, das 8h às 22h
fisioterapia@gnu.com.br
(51) 3025-3929

 



Veja também