Instagram Youtube Flickr

Ilha do Pavão

Infraestrutura

A sede náutica na Ilha do Pavão tem uma área de aproximadamente 126.000m² – 122.000m² de área verde e 4.000m² de área construída. Para chegar à sede, aforada e construída na primeira metade da década de 1950, o Clube disponibiliza duas barcas próprias, que podem levar cerca de 100 pessoas.

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-esportivos-icone

Espaços Esportivos

  • Raia de remo
  • Sala de ginástica
  • Dois campos de futebol

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-lazer-icone

Espaços de Lazer

  • 1 piscina
  • Mais de 70 churrasqueiras externas
  • Cinco grandes quiosques
  • Parque Ecológico Dr. Henrique Licht
  • Sede dos escoteiros

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-eventos-icone

Espaços para Eventos

  • 2 espaços para realização de eventos
  • Capacidade para 30 a 100 pessoas

Veja detalhes

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-criancas-icone

Espaços para Crianças

  • Parque infantil

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-facilidades-icone

Facilidades

  • Restaurante e lanchonete

gremio-nautico-uniao-gnu-espacos-institucional-icone

Institucional

  • Museu

História

  • A sede náutica na Ilha do Pavão tem uma área de aproximadamente 126.000m²

  • Sua construção foi motivada pelo aterramento feito para conter as enchentes, na década de 1940

  • Um incêndio na década de 1970 marcou a história da sede. Não houve vítimas, mas quase todos os barcos da flotilha olímpica de remo foram perdidos

  • Apesar da comoção e das dificuldades, um novo prédio foi rapidamente erguido

  • O Clube disponibiliza duas barcas próprias para transporte até a sede náutica, num belo passeio de 10 minutos pelas águas do Guaíba

  • A ampla integração com a natureza é um convite para momentos de lazer

  • A simbiose com as águas do Guaíba, assim como sua infraestrutura, torna a sede um dos melhores centros de treinamento de remo do Brasil

  • A garotada também possui seu espaço, com um amplo playground

  • Quiosques e mais de 70 churrasqueiras externas também se destacam

Grandes cheias em Porto Alegre na década de 1940 motivaram uma mudança estrutural na cidade. Com o aterramento feito para conter as enchentes, o novo Cais do Porto chegou ao bairro Navegantes, local onde se encontravam a maior parte dos clubes náuticos porto-alegrenses. A dificuldade em acessar o Guaíba, até então usufruído pelos usuários das sedes dos clubes náuticos, levou á construção de um parque náutico para além das obras.

Descontente com a solução, porém, a diretoria do Grêmio Náutico União começou a estudar alternativas. Em maio de 1948, dirigentes reuniram-se com o Governador do Estado do RS solicitando o aforamento de uma área de 36.791m² situada na extremidade sul da Ilha do Pavão – que delimitava a lateral oeste da raia oficial dos Navegantes, onde eram promovidas as competições de remo. A extremidade sul ficava exatamente de fronte ao centro de Porto Alegre, com uma vista privilegiada da cidade que começava a se verticalizar.

Em 14 de dezembro de 1950, um decreto do Governador do Estado concedeu o aforamento da área desejada. Em abril de 1951, entrou em funcionamento uma barca para o transporte dos associados entre a sede da Hoffmann e a Ilha do Pavão. Em setembro, ela passou a zarpar da doca do frigorífico no Cais do Porto. Com a conclusão do pavilhão de emergência, em 14 de setembro de 1952 foi feita a transferência da flotilha olímpica de remo para a Ilha do Pavão, possibilitando a retomada dos treinamentos. Em 30 de dezembro, com a conclusão da cobertura da nova sede, completou-se a mudança da flotilha. Encerram-se então todas as atividades na tradicional sede da Hoffmann.

Em 29 de março de 1953 foi solenemente inaugurado o prédio central da nova sede, construído em madeira, dois pisos, salões confortáveis, restaurante, varandas aprazíveis, biblioteca, sala de arquivos, sala de troféus, sala de musculação e alojamento para os atletas. Um incêndio, entretanto, consumiu o prédio em novembro de 1978. Salvos alguns barcos e em meio à comoção dos unionistas, a nova sede começou a ser reconstruída.

A cobertura vegetal da ilha tornou-se algo de vivo interesse de alguns associados. A partir de 1952, plantaram-se eucaliptos, pinus, cedros e jacarandás. A ilha ganhou bancos, caminhos, recreação infantil, sanitários e churrasqueiras. Surgiram agradáveis nichos de convivência. A partir de 1988, começou a implantação de um Parque Educativo-Ecológico. A piscina lago foi inaugurada em dezembro de 1983.

A transferência para a Ilha do Pavão promoveu a ascensão do remo unionista. Em novembro de 1952, o Grêmio Náutico União conquistou pela primeira vez uma vitória coletiva no Campeonato Estadual de Remo, disputado na raia dos Navegantes. Cenário que veio a se repetir inúmeras vezes nas décadas seguintes, em âmbito municipal, estadual e nacional – sem contar as participações em Jogos Pan-Americanos e Jogos Olímpicos.

Localização

Avenida Mauá, 1050 – Armazém C3 – Doca 2 – Porto Alegre – Cep 90010-110

Como Chegar:
O Clube possui duas barcas que zarpam a cada 30 minutos da Doca 2 do Cais do Porto, no Centro de Porto Alegre. O belo trajeto pelas águas do Guaíba, emoldurado pela vista única da Capital, dura 10 minutos. Veja os horários neste link.

Horários