Instagram Youtube Flickr

Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos: Dobradinha em águas argentinas

Uma dobradinha do Grêmio Náutico União (GNU) em águas abertas abriu nesta quinta-feira (5/2), na argentina Viedma, o complemento do Campeonato Sul-Americano Absoluto de Esportes Aquáticos de 2014. Gabriela Ferreira, ouro, e Viviane Jungblut, prata, garantiram as primeiras medalhas brasileiras na prova de 5km.
Em sua primeira conquista sul-americana, Gabriela venceu em 1h10min04, quatro segundos à frente de Viviane. Na terceira posição, a venezuelana Carmen Materano marcou 1h10min17.
Na prova masculina, sem a presença de brasileiros, a Venezuela também fez dobradinha, com um argentino completando o pódio. Em outubro passado ocorreram as disputas de natação, nado sincronizado e polo aquático, na Argentina, e de saltos ornamentais, na Venezuela.
10km
Neste sábado (7/2) acontecerá a prova mais importante, no percurso olímpico de 10km, marcada para as 17h, de Brasília. Gabriela e Viviane voltam a competir, acompanhadas por Betina Lorscheister e por Samuel de Bona.
Uma prova, que valerá por três: a travessia será válida para o Sul-Americano; para a Copa do Mundo da Federação Internacional de Natação (FINA); e ainda decidirá quem representará a América do Sul nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho.
A Confederação Sul-Americana de Natação – CONSANAT designou apenas sete vagas por gênero para o Pan, ou seja, para ter dois atletas nos Jogos de Toronto, tanto no feminino como no masculino, eles precisam estar entre os sete melhores colocados do continente em Viedma.
As disputas em águas argentinas terminam no domingo (8/2), com a prova por equipes do Campeonato Sul-Americano.
Na prova masculina, sem a presença de brasileiros, a Venezuela também fez dobradinha, com um argentino completando o pódio. Em outubro passado ocorreram as disputas de natação, nado sincronizado e polo aquático, na Argentina, e de saltos ornamentais, na Venezuela.

10km
Neste sábado (7/2) acontecerá a prova mais importante, no percurso olímpico de 10km, marcada para as 17h, de Brasília. Gabriela e Viviane voltam a competir, acompanhadas por Betina Lorscheister e por Samuel de Bona.Uma prova, que valerá por três: a travessia será válida para o Sul-Americano; para a Copa do Mundo da Federação Internacional de Natação (FINA); e ainda decidirá quem representará a América do Sul nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho.
A Confederação Sul-Americana de Natação – CONSANAT designou apenas sete vagas por gênero para o Pan, ou seja, para ter dois atletas nos Jogos de Toronto, tanto no feminino como no masculino, eles precisam estar entre os sete melhores colocados do continente em Viedma.
As disputas em águas argentinas terminam no domingo (8/2), com a prova por equipes do Campeonato Sul-Americano.

Galeria de foto:Assessoria de Comunicação do Grêmio Náutico União, com informações da CBDACBDA/Divulgação



Skip to content