Instagram Youtube Flickr

Com 9 atletas, começa o Pan/Parapan 2015 para o União

As estrelas do Brasil nos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos de 2015 prometem defender as cores da bandeira nacional com muito suor e dedicação. O Grêmio Náutico União (GNU) possui nove esportistas que disputarão a partir desta sexta-feira (10) os torneios, que se realizam entre os dias 10 a 26 de julho e 7 a 15 de agosto, respectivamente, em Toronto (foto acima), no Canadá.

O número garante ao União status de clube do Rio Grande do Sul com mais atletas nas competições. Espalhados em cinco diferentes modalidades, oito deles representarão as cores brasileiras, enquanto uma as cores argentinas. Confira quem são:

Remo: Victor Ruzicki e Vinícios Delazeri. A jovem dupla garantiu a classificação nas seletivas nacionais.

Natação: Graciele Herrmann e Florencia Perotti. Graci, como é carinhosamente chamada a velocista, garantiu a vaga graças aos bons desempenhos em competições como o Torneio Open (2014) e o Troféu Maria Lenk (2015). Já a argentina Florencia Perotti, que treina no GNU há dois anos, representará as cores dos hermanos na competição.

Maratonas Aquáticas: Samuel de Bona.

Esgrima: Guilherme Toldo e Gabriela Cecchini. Medalha de bronze no último Pan, o floretista se classificou graças aos resultados obtidos no Torneio Nacional de Esgrima, desempenho que reforçou sua liderança no ranking de Florete Masculino. Gabriela Cecchini competirá no Canadá pelo 2º lugar que ocupa no ranking do Florete Feminino

Judô: Gabriela Clemente. A judoca integrará a Seleção Brasileira como atleta de apoio.

Judô Paralímpico: Luiza Oliano.

Técnicos convocados

Além dos atletas, três técnicos participam da competição pelo Brasil. Leonardo Finco será o chefe da equipe de Ginástica Artística, Alexandre Teixeira integrará a comissão técnica da Esgrima e Christiano Klaser será técnico da equipe de Maratonas Aquáticas.

Kissya Cataldo

A remadora Kissya Cataldo, que participaria do Pan 2015 na equipe feminina Peso-Pesado, foi cortada da Seleção em função de um vazamento de suspeita de doping. O corte teve o objetivo de preservar a atleta e não expor Kissya em excesso, o que poderia comprometer seu rendimento. A remadora já solicitou uma contraprova e aguarda data para sua a defesa, alegando não ter feito uso de substância ilícita. Enquanto aguarda nova testagem, Kissya pode participar de outras competições, já que não está suspensa.

O GNU na história da competição

O Clube participa dos Jogos Pan-Americanos desde a segunda edição do evento, em 1955, quando o nadador Breno Vignoli competiu no na Cidade do México. Desde então, foram muitos atletas que participaram do Pan, honrando as cores do Brasil e mostrando a nobreza do esporte. Hoje, o União contabiliza cem participações no evento. Na última edição, disputada em 2011, em Guadalajara, no México, três atletas unionistas subiram ao pódio. Eliane Sampaio conquistou três medalhas de ouro na Ginástica Rítmica, Graciele Herrmann uma prata na Natação e Guilherme Toldo dois bronzes na Esgrima.

Como acompanhar nossos atletas no Pan?

Além das notícias no site, nossos perfis no Facebook, Twitter e Instagram acompanharão em tempo real o desempenho dos unionistas no Canadá.

Contamos com sua torcida!

  • Victor Ruzicki, um dos remadores unionistas que representarão o Brasil no Pan 2015. Créditos: Giuliano Cecatto

  • Vinícios Delazeri, outro dos remadores unionistas que representarão o Brasil no Pan 2015. Créditos: Giuliano Cecatto

  • Samuel de Bona competirá na prova de 10km de maratonas aquáticas. Créditos: Giuliano Cecatto

  • Graciele Herrmann, velocista que compõe a Seleção Brasileira de Natação. Créditos: Emmanuel Denaui

  • Florencia Perotti, que competirá pela Seleção Argentina de Natação. Créditos: Giuliano Cecatto

  • Medalhista no último Pan, o esgrimista Guilherme Toldo vai em busca de nova conquista. Créditos: André Antunes

  • Revelação da esgrima brasileira, Gabriela Cecchini também jogará por medalhas . Créditos: André Antunes

  • A judoca Gabriela Clemente integrará a Seleção Brasileira como atleta de apoio. Créditos: Anna Magagnin

  • Deficiente visual, Luiza Oliano é esperança de medalha no judô paralímpico. Créditos: André Antunes



Skip to content