Instagram Youtube Flickr

Visita da Seleção Francesa de Natação permite intercâmbio que inspira jovens atletas

A vinda da Seleção Francesa de Natação para treinar no Parque Aquático Newton Silveira Netto, na sede Moinhos de Vento, alterou a rotina do Clube e de Porto Alegre. Não somente pela movimentação operacional dentro e fora do Grêmio Náutico União (GNU), que envolve colaboradores, policiais e demais profissionais, mas pelos momentos que se eternizam na memória de algumas pessoas. É o que está acontecendo com atletas, alunos e técnicos do GNU que estão convivendo diariamente com os nadadores e comissão técnica francesa.

Está sendo muito legal, é uma oportunidade única de conviver com tantos atletas olímpicos e um aprendizado também – destaca o nadador da equipe infantil Pedro Farias, que é adepto do estilo Borboleta.

A equipe infantil tem dividido a piscina de 25 metros com os franceses durante parte dos seus trabalhos diários, o que para eles, longe de ser um problema, tem sido uma experiência de muito aprendizado. Assim como Pedro, Ana Paula Behr, que nada Crawl e Medley, enumera pontos positivos da experiência.

Poder observar as técnicas deles é muito bom para nós. Esses dias meu técnico me chamou para mostrar o estilo da braçada de uma nadadora francesa, que é algo que sempre busco corrigir em mim, e pude ver a perfeição do movimento dela pessoalmente – relata.

A vinda da Seleção Francesa de Natação motivou e agregou os treinamentos das equipes unionistas.

Para a equipe é maravilhoso poder ter esse contato. Ontem, por exemplo, chamei minha equipe e mostrei ‘é assim que se faz’, porque muitas vezes orientamos e eles não compreendem, mas observando alguém de nível olímpico, os atletas veem e realmente entendem – afirma o técnico da equipe infantil Mario Leite (foto abaixo).

2016-07-27-PHOTO-00000097

Mario, destacando a importância do intercâmbio com os franceses

Os técnicos unionistas têm procurado respeitar a concentração da Seleção Francesa por entender ser esse um momento crucial na preparação olímpica. Mesmo assim, os instantes de convivência têm sido de confraternização entre os profissionais brasileiros e franceses.

Mesmo concentrados para uma edição dos Jogos Olímpicos, eles são muito atenciosos conosco e com a equipe em geral – destaca Mario Leite.

Fora das águas, os atletas e frequentadores do GNU tem aproveitado para conversar e tietar os nadadores franceses, atenção que para os jovens atletas tem um gostinho especial.

É uma inspiração para mim que almejo um dia estar competindo numa Olímpiada – confessa Ana Paula Behr, 13 anos, que atualmente lidera o ranking brasileiro nos 400m Livre e bateu nada menos que três recordes na última edição do Campeonato Sul-Brasileiro em sua categoria.

 

Fotos: Anna Magagnin



Aplicativo GNU

Skip to content