Instagram Youtube Flickr

GNU firma parceria que leva o remo para as escolas

Em uma iniciativa inédita no Brasil, o Grêmio Náutico União (GNU) lançou nesta quinta-feira (9) o Projeto Remar. A iniciativa visa proporcionar aulas de remo a alunos do 6º ao 9º ano da escola Estadual Maria José Mabilde, da Ilha da Pintada.

O lançamento oficial do projeto foi na manhã de hoje, na sede do Parque Estadual Delta do Jacuí. Em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, o Clube cedeu materiais e a metodologia de ensino. As aulas serão realizadas no local, administrado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente ( SEMA).

O Projeto Remar busca ser uma alternativa para muitos jovens nessa que é uma região com alta situação de vulnerabilidade social e índices de violência – destacou o diretor da escola Edgar Vasques.

O atleta olímpico Willian Giaretton participou da cerimônia e conversou com alunos.

Nasci e cresci também numa região de vulnerabilidade social e o remo me apresentou pessoas maravilhosas e me deu uma perspectiva nova de vida – contou.

 

Como funcionará

Quarenta alunos farão aulas neste primeiro trimestre. Para muitos deles é a primeira oportunidade de praticar um esporte, como o caso de Nicole Araújo, 12 anos e também de Kevin Rodrigues, 13 anos, que busca “um esporte novo para se exercitar e ter mais saúde, porque não pratica nenhum esporte”.

Já Claudio Luca, 13 anos, conta que escolheu o remo porque se interessou: “entre as opções de esportes que tinha, era o mais interessante. A ideia do remo que não é a força e sim a postura que movimenta o barco me chamou a atenção”, explica.

O instrutor das aulas será um ex-atleta nascido na região e que acabou se destacando no esporte. Denis Araujo foi campeão brasileiro e sul-americano e entrou no remo através de um projeto social, assim como Willian.

Conquistei vários títulos nacionais e internacionais e consegui chegar numa universidade graças ao remo e o esporte me abriu essas portas, além de, é claro, me ensinar outras línguas e outras culturas, enfim o remo foi abrindo portas e colorindo sonhos que eu tinha – ressalta.

O instrutor, que viveu fora do Estado por muitos anos, retorna à comunidade seguindo, como ele conta, uma máxima do esporte na qual “o remador mais graduado regride para cuidar do garoto que está iniciando”.

O Projeto Remar funcionará em caráter piloto nos primeiros meses, podendo ser ampliado para atingir alunos de outras escolas da região, conforme se consolidar. Para os alunos, as aulas são gratuitas e ocorrerão dentro do período de aula da escola, que funciona em tempo integral.

 

Confira a galeria de fotos do lançamento do Projeto Remar:

 

Fotos: Anna Magagnin



Tags

Aplicativo GNU

Skip to content