Instagram Youtube Flickr

Nadadora paralímpica Susana Schnardonrf retorna ao GNU

Quando deu suas primeiras braçadas nas piscinas do Grêmio Náutico União (GNU) em 1984, aos 16 anos, Susana Schnardonrf não imaginou o destino que traçaria antes de retornar ao clube nesta quarta-feira (05). Aos 49 anos, ela voltou na condição de medalhista paralímpica.

Nesses anos que a separam do seu começo e retorno ao GNU, a vida da gaúcha nascida em Porto Alegre teve triatlhon, três filhos, um diagnóstico de uma doença degenerativa, e a conquista de uma medalha paralímpica em seu país. Uma constante, no entanto, sempre foi a paixão por nadar.

Eu diria pra nadar com o coração sempre – opinou a unionista ao responder o conselho que daria aos que estão começando no esporte.

Em um clima de confraternização, a paratleta assinou nesta quarta-feira o contrato com o clube que a revelou.

Estar aqui hoje é como estar em casa e nada melhor que em casa para fechar esse ciclo – declarou a Susana, que já está focada em Tokyo 2020.

O objetivo dela é claro: a medalha de ouro. Para quem já driblou os diagnósticos médicos e superou a expectativa de vida inicialmente traçada quando do diagnóstico da doença, é impossível duvidar desse objeto.

Em seu primeiro treino no Parque Aquático Newton Silveira Netto, na sede Moinhos de Vento,  junto com a equipe de natação paraolímpica, a atleta reviu antigos colegas de equipe e filhos.

Desejamos boas vindas e estamos todos felizes em te receber de volta – declarou o presidente José Naja Neme da Silva, resumindo o sentimento da comunidade unionista.

 

reduzidas

Susana, com presidente José Naja Neme da Silva (esquerda), vice-presidente de Esportes, Paulo Prado, e diretor do Departamento de Natação, Gustavo Torres

 

Quem é Susana Schnarndorf

Susana conquistou a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos de 2016 no revezamento 4x50m misto. A gaúcha começou a nadar ainda criança no GNU. Após, tornou-se atleta de triathlon, competindo ainda em diversos Ironmans (thriatlon de longas distâncias).

Em 2005, Susana foi diagnosticada com uma doença degenerativa rara, a Atrofia Múltipla de Sistemas, cuja expectativa de vida costuma ser de 5 a 8 anos. Foi com a natação que a gaúcha já contrariou expectativas dos médicos quanto ao tempo de vida e mobilidade. Desde 2011, compete e conquista medalhas a nível nacional e internacional.

 

Apoio CBC

A equipe de natação paraolímpica do GNU recebe apoio do Comitê Brasileiro de Clubes ( CBC), que estimula na formação de atletas através de recursos descentralizados da nova Lei Pelé.

CBC_Selo_Formacao_Atletas-1 - Site - Matérias

 

Fotos: Realiza/João Mattos e Anna Magagnin (foto menor)



Aplicativo GNU

Skip to content