Instagram Youtube Flickr

Nota de falecimento: Henrique Licht

O Grêmio Náutico União (GNU) informa, com pesar, o falecimento do conselheiro Henrique Licht, aos 95 anos. O velório será no Cemitério São Miguel e Almas (Avenida Prof. Oscar Pereira, nº 400), Capela B, a partir das 15h30 desta quarta-feira, e amanhã, quinta-feira, a partir das 9 horas. A cerimônia de despedida para cremação será amanhã às 11 horas.

 

Enciclopédia unionista

O GNU está na vida de Henrique Felippe Bonnet Licht desde seu nascimento, visto que o seu pai, Pedro Frederico Licht, era associado. Sua ligação, porém, cresceu continuamente. Depois de frequentá-lo quando criança, Licht, junto aos seus colegas do curso de medicina, em 1941, treinou durante três meses em barcos de remo do União, na antiga sede na Rua Voluntários da Pátria (foto menor). Nove anos depois, novamente no Clube, participou de aulas da disciplina de remo do Curso de Medicina da Educação Física e Desportos (ESEF). Foi também em 1950 que se ofereceu para trabalhar voluntariamente com a equipe de remadores máster e que foi convidado para ser médico do Clube, atuando no controle sanitário dos banhistas e na assistência aos atletas, funções exercidas durante seis anos.

A partir daí, a simbiose entre a vida de Henrique Licht e a do GNU só cresceu. Associado desde 1953, benemérito em 1967, e membro nato do Conselho Deliberativo desde 1967 (era o integrante mais antigo), permaneceu ligado ao esporte, mas também se envolveu em atividades nas áreas social e de meio ambiente, apresentando e implementando dezenas de projetos. Na década de 1980, por exemplo, Licht integrou o grupo que fundou o tradicional Almoço dos Ilheiros, realizado religiosamente às quintas-feiras há 32 anos, assim como coordenou o Parque Educativo Ecológico na sede náutica da Ilha do Pavão, projeto que se envolveu por 24 anos. Já nos anos 1990, promoveu a revitalização de eventos como o Café de Chaleira, assim como instalou gradativamente quatro bibliotecas e cinco coleções educativas na mesma sede.

Simultaneamente, o médico mergulhou na história centenária do Clube, promovendo exposições e organizando os comprovantes dessa trajetória centenária em 15 monografias, que somam mais de 240 páginas – material doado integralmente ao Museu do União. Escreveu também dois livros sobre o União, tendo doado ao mesmo os direitos autorais. Além dos escritos, Licht repassou para o Clube documentos históricos, como um programa de regata do século 19, livros, cadernos e fotografias, entre outros itens, construindo um registro preciso da evolução unionista. Uma atuação reconhecida através de diversas homenagens, desde medalhas até a proa de um barco de remo.

 

 

Entrevista

Henrique Licht foi o personagem do segundo vídeo da série Memórias, um dos destaques do canal unionista no YouTube. Veja abaixo a entrevista:



Veja também

Skip to content