Instagram Youtube Flickr

Segundo episódio de websérie que apresenta as etapas na formação de um atleta está no ar

Com três episódios, DNA Olímpico – produção exclusiva do Grêmio Náutico União e Enquadra Digital – revela as complexidades presentes na trajetória de um desportista. Primeiro epísódio vai ao ar nesta quarta-feira (1º), nos perfis do clube gaúcho nas mídias sociais.

 

Uma criança que está começando a praticar natação. Um adolescente que já compete em alto nível. E uma nadadora reconhecida nacionalmente, com grandes resultados dentro e fora do Brasil. Em comum entre eles está o desejo de participar de uma edição dos Jogos Olímpicos.

Essas etapas na complexa formação de um atleta são o tema da websérie DNA Olímpico, produção do Grêmio Náutico União (GNU) que começa a ser veiculada nesta quarta-feira (1º), com o primeiro dos três episódios. Produzidos em parceria com a Enquadra Digital, os vídeos serão publicados exclusivamente no canal do clube gaúcho no YouTube, além de peças complementares, como teasers, nos demais perfis do GNU nas mídias sociais.

Assista aos dois primeiros episódios:

 

Protagonismo na formação de atletas

Com mais de 800 atletas,distribuídos por nove modalidades olímpicas, o GNU é um dos principais formadores de atletas do Brasil. Presente nos Jogos Olímpicos desde 1960, o clube teve dez representantes na Rio 2016, uma das maiores delegações entre os clubes brasileiros.

A representatividade é fruto de um forte investimento no esporte aliado à formação de uma qualificada equipe multidisciplinar. Nos três últimos ciclos olímpicos, o GNU aplicou R$ 17 milhões em sua infraestrutura esportiva através de verbas públicas (leis de incentivo, Ministério dos Esportes e Comitê Brasileiro de Clubes).

Soma-se a isto uma rede de apoio composta por médicos do esporte, nutricionista, fisioterapeutas e psicólogos do esporte, além de preparadores físicos e técnicos, quase todos com passagem pela seleção brasileira de diferentes modalidades.

Diversas dificuldades envolvem a formação de um atleta no Brasil. A falta de uma cultura de prática esportiva, as limitações financeiras, que exigem dos pais escolher entre estudar ou praticar um esporte, e a falta de perspectiva do esporte nacional – afirma Paulo Prado, vice-presidente de Esportes do GNU, um dos entrevistados da websérie, que ainda ouve uma médica do esporte, uma psicóloga do esporte, técnicos, atletas e familiares.

Nosso objetivo é apresentar um conteúdo com profundidade, explorar as etapas da formação de um atleta, por isso optamos pelo YouTube como plataforma de divulgação principal – destaca Maria Eduarda Fortuna, sócia-diretora da Enquadra Digital.

 

Próximos episódios

O terceiro e último episódio irá ao ar na próxima quarta-feira, 15 de agosto. O canal do GNU no YouTube é http://youtube.com/gnuniao.



Skip to content