Instagram Youtube Flickr

Qualidade do ar é testada nas sedes Alto Petrópolis e Moinhos de Vento

O Grêmio Náutico União promoveu, no dia 31 de agosto, uma série de testes para analisar a qualidade do ar em 10 ambientes climatizados das sedes Moinhos de Vento e Alto Petrópolis. A medida teve como objetivo o cumprimento da Lei Federal 13.589, de 2018, que obriga locais de uso público e coletivo a disporem de Planos de Manutenção, Operação e Controle dos respectivos sistemas de climatização.

Os testes avaliam, por exemplo, temperatura do ar, umidade relativa, velocidade, movimentação, quantidade de dióxido de carbono e contaminação por fungos e outros microrganismos. Na sede Moinhos de Vento, a medição ocorreu na Academia dos associados, na Sala de Esgrima, na Secretaria, no Vestiário Masculino e na área de circulação que leva ao Restaurante e às piscinas. Todos os pontos foram aprovados nos testes.

Já na sede Alto Petrópolis, foram submetidos à análise o Salão de Festas, a Academia, a Secretaria, a Sala de Fitness e o Vestiário Masculino. O único problema foi no vestiário, com a detecção de 14% mais Unidades de Formação de Colônias (UFCs) de microrganismos por metro cúbico de ar do que o tolerável, conforme os parâmetros da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento. A partir da constatação, o Clube demandou a realização de um projeto para diluir o ar viciado no ambiente.

Segundo o Diretor Secretário do GNU, Vilson Ferreira, a iniciativa faz parte da postura sempre propositiva do clube. “Esses testes exigiram um investimento pequeno, mas de grande significado e resultado para os associados. Queríamos conhecer a situação para, se necessário, tomarmos providências. E é o que estamos fazendo”, destaca Ferreira.

O dirigente observou que ajustes também serão feitos em um dos pontos testados na sede Moinhos de Vento, cujos índices estão próximos do limite. “Vamos nos antecipar e melhorar a exaustão e a troca do ar”. As adequações deverão estar prontas já neste verão. Novos testes, nas áreas críticas e em outros pontos do clube serão feitos a cada seis meses.