Instagram Youtube Flickr

Resultados Unionistas no Troféu Brasil de Natação

Realizado entre os dias 9 e 12 de dezembro nas piscinas cariocas do Vasco da Gama, o Troféu Brasil é a única competição nacional de natação a ser realizada em 2020. O torneio é um dos três principais eventos do calendário brasileiro e teve de ser adiado em cerca de 8 meses por conta da pandemia.

O Grêmio Náutico União está representado na competição por 12 atletas e 6 integrantes da comissão técnica. Ao todo, o Troféu Brasil reúne 289 atletas, de 39 clubes brasileiros e outras federações da América Latina, como Argentina, Equador, Peru, México e Venezuela. Abaixo, confira como foi cada dia de provas para os unionistas.

Navegue rapidamente pelo menu:

Dia 1 – Primeiras medalhas e recorde histórico quebrado
Dia 2 – Três bronzes, para não perder o costume
Dia 3 – Em dia de provas curtas, Vivi Jungblut garante bronze solitário
Dia 4 – Viviane Jungblut nada novamente abaixo do índice olímpico e garante o ouro nos 1500m

 

Dia 1: Primeiras medalhas e recorde histórico quebrado

O frio na barriga e a excitação da primeira competição nacional do ano foram superados assim que os primeiros atletas caíram nas águas da piscina do clube Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. Para os unionistas, o dia foi de reafirmações e gratas surpresas.

Ao longo do dia, 11 atletas caíram na água representando o GNU. Destes, 4 atletas classificaram-se para as finais em busca do lugar mais alto do pódio. Já na primeira prova das finais, a principal esperança de medalha unionista, Viviane Jungblut, confirmou o favoritismo entre as brasileiras e conquistou a medalha de ouro nos 800m livre, com o tempo de 8:40.46. A argentina Delfina Pignatielo fez o melhor tempo da prova (8:37.87), mas, por ser estrangeira, dividiu o pódio com Vivi.

Após a prova, Vivi falou sobre a falta de ritmo, causada por um ano sem competições. “Não vi ainda minhas parciais, mas acredito que passei um pouco fraco demais; demorei pra entrar na prova. É estranho estar em dezembro e ter a primeira competição do ano. Acho que isso também conta, mas estou muito feliz em voltar a competir”, destacou.

Na segunda final da noite, Alexandre Finco caiu na água e só saiu da piscina após conquistar o bronze, também nos 800m livre (08:06.61). Após iniciar administrando o ritmo, Finco cresceu nos últimos 300m de prova e protagonizou uma disputa emocionante com Miguel Valente, do Minas Tênis Clube, ficando com o bronze por 20 décimos.

Ana Presumido participou da final B nos 200m peito e ficou com o 14º tempo, 1:14.53.

 

Recorde gaúcho mais antigo é quebrado!

Em sua primeira final em um Campeonato Brasileiro Absoluto, Pedro Farias, nascido em 2002, não conquistou medalha, mas quebrou o recorde estadual mais antigo do Rio Grande do Sul, segundo o levantamento “Recordes Estaduais pelo Brasil”, realizado pelo portal BestSwimming.

Na prova dos 400m medley, Pedro nadou para 4:34.43, baixando em quase 8 segundos o tempo de inscrição. O resultado rendeu a 8ª colocação na prova e a quebra do recorde gaúcho, que se mantinha desde 1989 e pertencia ao também unionista Daniel Sperb com 4:40.01.

Outra marca importante alcançada pelo nadador, foi os 8:13.72 nos 800m livre. O desempenho coloca Farias com o melhor tempo na busca pela vaga para o Campeonato Sul-americano Absoluto de Natação, que será disputado em Buenos Aires em março de 2021. Vale destacar que a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) definiu que a equipe do sul-americano será formada apenas por atletas nascidos entre 1999 a 2003.

 

Resultados do primeiro dia

Viviane Jungblut – 800m livre – OURO – 8:40.46
Cibelle Jungblut – 800m livre – 9ª – 09:08.10
Alexandre Finco – 800m livre – BRONZE – 08:06.61
Pedro Farias – 800m livre – 9º – 08:13.72
Luiz Loureiro – 800m livre – 10º – 08:14.42
Fernando Ponte – 800m livre – 11º – 08:16.58
Caio França – 800m livre – 13º – 08:20.02
Thiago Ruffini – 800m livre – 16º – 08:21.71
Arthur Schneider – 800m livre – 24º – 08:36.10
Ana Presumido – 100m peito – 14º – 1:14.53
Pedro Farias – 400m medley – 8º – 04:34.43

 

Dia 2: Três bronzes para não perder o costume

O segundo dia de provas do Troféu Brasil de Natação reservou três medalhas de bronzes aos unionistas, com confrontos acirrados e decisão na batida de mãos. Nas disputas individuais, xx atletas buscaram medalhas em 4 provas, além de dois revezamentos.

Nas finais individuais, apenas Pedro Pena esteve representando o GNU na prova dos 200m costas, e não deixou por menos. Após virar os primeiros 100m na quinta colocação, Pena apertou o ritmo e fechou a prova na terceira colocação, com tempo de 2:05.57, apenas seis décimos acima do segundo colocado Isaac Saraiva.

O GNU voltou a ser representado nas piscinas cariocas nas provas de revezamento 4x200m livre feminino e masculino. O quarteto feminino, formado por Luiza Magnus Vieira, Ana Presumido, Cibelle Jungblut e Vivi Jungblut, garantiu o bronze em uma prova que teve algumas viradas. Após fazer a primeira troca na segunda colocação, a equipe foi perdendo ritmo até Vivi Jungblut assumir na quarta colocação. Com braçadas fortes, a nadadora recuperou uma colocação e a equipe ficou com o terceiro melhor tempo, com 8:26.31.

Na sequência, foi a vez de Caio França, Alexandre Finco, Arthur Schneider e Luiz Loureiro fecharem as disputas do segundo dia. Com uma prova consistente e tempo de 7:31.67, o quarteto ficou com a terceira colocação e garantiu o terceiro bronze do dia.

Somadas as provas do primeiro dia, o GNU tem um ouro e quatro bronzes, e ocupa a quinta colocação no ranking dos clubes, com 240 pontos.

 

Resultados do segundo dia

Luiza Magnus Vieira – 200m livre – 18ª – 2:11.55
Luiz Loureiro – 200m livre – 23º – 1:52.50
Arthur Schneider – 200m livre – 26º – 1:54.92
Caio França – 200m livre – 28º – 1:55.18
Pedro Pena – 200m costas – BRONZE – 2:05.57
Luiza Magnus Vieira – 50m livre – 26ª – 27.71
Luiza Magnus Vieira, Ana Presumido, Cibelle Jungblut e Vivi Jungblut – 4x200m livre – BRONZE – 8:26.31
Caio França, Alexandre Finco, Arthur Schneider e Luiz Loureiro – 4x200m livre – BRONZE – 7:31.67

 

Dia 3: Em dia de provas curtas, Vivi Jungblut garante bronze solitário

O terceiro dia de provas do Troféu Brasil de Natação foi recheado de provas curtas, como os 100m livre e 200m medley, por exemplo. Como a maioria dos nadadores unionistas no Rio são fundistas, ou seja, têm como especialidade provas longas, a expectativa por medalhas não era tão alta. Ainda assim, na prova dos 400m livre, considerada de meio fundo, a atleta Viviane Jungblut faturou a única medalha do dia para o GNU.

Do início ao fim da prova, Vivi, Aline Rodrigues (Minas Tênis Clube), Gabi Roncatto (Unisanta) e Delfina Pignatielo (Argentina) mativeram o ritmo forte e formaram o pelotão que liderou e venceu a prova. A unionista ficou com o bronze com tempo de 4:15.58. A prata ficou com a nadadora do Minas (4:14.99) e o ouro com a atleta do Unisanta (4:14.01). Por ser estrangeira, a vencedora da prova, Delfina Pignatielo (4:13.85), dividiu o lugar mais alto do pódio com Gabi Roncatto.

Nos 400m livre masculino, apenas Luiz Loureiro se classificou para a final B, ficando em 11º, com tempo de 3:58.51. Nas provas dos 200m peito, Ana Presumido ficou com o 13º melhor tempo (2:40.09); nos 100m livre feminino, Luiza Magnus Vieira finalizou a prova na 15ª colocação (1:01.08); e nos 100m livre masculino, Pedro Pena ficou em 38º (54.85).

No quarto e último dia de competição, expectativa para boas marcas nos 100m costas com Pedro Pena e nos 1500m livre feminino e masculino, em especial com Viviane Jungblut, que ainda busca vaga olímpica nesta prova.

 

Resultados do terceiro dia

Viviane Jungblut – 400m livre – BRONZE – 4:15.58
Luiz Loureiro – 400m livre – 11º – 3:58.51
Ana Presumido – 200m peito – 13ª – 2:40.09
Luiza Vieira – 100m livre – 15ª – 1:01.08
Pedro Pena – 100m livre – 38º – 54.85

 

Dia 4: Viviane Jungblut nada novamente abaixo do índice olímpico e garante o ouro nos 1500m

No último dia de provas no Troféu Brasil de Natação, a piscina do Vasco da Gama recebeu a prova mais aguardada pelos unionistas: os 1500m livre feminino. Na prova, todos os olhos e a esperança unionista ficam sobre Vivi Jungblut, que ainda busca a tão sonhada vaga olímpica. E a nadadora não decepcionou, nadando pela oitava vez, a segunda no ano, abaixo do índice olímpico (16:32.04).

Com o tempo de 16:31.63, Vivi garantiu o ouro nos 1500m, sua quarta medalha neste Troféu Brasil. Essa foi a quarta prova da nadadora neste competição e o cansaço acumulado se refletiu no tempo, que foi superior ao obtido no Open de Loulé, em Portugal, em agosto deste ano (16:27.31). O melhor tempo da prova ficou com a argentina Delfina Pignatielo (16:20.78) e Cibelle Jungblut ficou com o na décimo colocação (17:37.51).

Vivi Jungblut sorridente ao lado da marca abaixo do índice olímpico. Foto: Satiro Sodré/SSP/CBDA

Outras marcas importantes neste último dia de competição foram de Pedro Farias, que fez o melhor tempo unionista nos 1500m livre masculino (15:45.85), superando nomes consagrados como Alexandre Finco e Fernando Ponte; e de Pedro Pena, que ficou com o quinto melhor tempo nos 100m costas (57.93).

 

Resultados do quarto dia

Viviane Jungblut – 1500m livre – OURO – 16.31.63
Cibelle Jungblut – 1500m livre – 10ª – 17:37.31
Pedro Farias – 1500m livre – 8º – 15:45.85
Alexandre Finco – 1500m livre – 9º – 15:47.53
Luiz Loureiro – 1500m livre – 11º – 15:53.30
Fernando Ponte – 1500m livre – 12º – 15:57.22
Thiago Ruffini – 1500m livre – 20º – 15:56.31
Caio França – 1500m livre – 23º – 16:24.50
Arthur Schneider – 1500m livre – 24º – 16:25.85
Pedro Pena – 100m costas – 5º – 57.93

 

Classificação Geral dos clubes

1º – Minas Tênis Clube –  2.788,50
2º – Corinthians – 1.075,00
3º – Curitibano – 583,00
4º – Flamengo – 580,00
5º – Paineiras – 381,00
6º – GNU – 367,00

.

Convênio

O GNU em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) investe na formação de seus atletas através de recursos descentralizados da Lei 13.756/18.

Apoiadores

Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Secretaria Especial do Esporte – Lei de Incentivo ao Esporte, Banrisul – Banco do Estado do Rio Grande do Sul, Sulgás – Companhia de Gás do Rio Grande do Sul, Colégio Mesquita, Decathlon e Swimmers são apoiadores do Departamento de Natação do Grêmio Náutico União. Para integrar o time de parceiros de um dos maiores clubes esportivos, interessados podem realizar parcerias diretas ou através da Lei de Incentivo ao Esporte. Para mais informações contate nosso setor de negócios, através do email negocios@gnu.com.br



Skip to content