Instagram Youtube Flickr

Três esgrimistas do Grêmio Náutico União se classificam para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio

Três esgrimistas do Grêmio Náutico União (GNU) estão classificados para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, no Japão. Guilherme Toldo, 28 anos, garantiu sua vaga nessa sexta-feira, no Catar, enquanto os esgrimistas em cadeiras de roda Mônica Santos e Vanderson Chaves, 38 e 26 anos, respectivamente, se classificaram durante a semana, após confirmação via ranking mundial.

“Estas classificações do Guilherme Toldo, da Mônica Santos e do Vanderson Chaves premia todo o trabalho do Departamento de Esgrima.  Parabéns a todas as famílias dos atletas, que vão aos jogos em busca de feitos maiores. Para Guilherme, já é inédito na história do clube e creio do Brasil de tantos Jogos Olímpicos em série, sempre classificado no merecimento, Vanderson e Mônica também. Parabéns a todos do Departamento de Esgrima”, mensagem do Marcelo Corsetti, diretor do Departamento de Esgrima.

A terceira vaga seguida de Toldo

Competindo nesta sexta e sábado (26 e 27) em etapa do Grand Prix em Doha, o atleta gaúcho estava com a vaga encaminhada devido à boa vantagem em pontos que possuía no ranking mundial do florete masculino, mas precisava aguardar o desempenho do oponente sul-americano mais próximo nesta etapa no Catar. Com a desclassificação do adversário na fase eliminatória na manhã dessa sexta, Toldo pode festejar a vaga – a sua terceira seguida, já que também disputou Londres 2012 e Rio 2016.

“Fico muito contente da classificação, de carimbar o passaporte para Tóquio. O meu primeiro objetivo foi cumprido, de garantir a classificação e o segundo é de fazer o melhor resultado. Fico muito contente de confirmar a preparação e o treino que estou fazendo, de estar em uma esgrima de alto nível e de ter confirmado a terceira participação olímpica, com certeza”, comemora Guilherme Toldo.

“A classificação do Guilherme para a terceira Olimpíada é a consequência do dia a dia dele, do trabalho, da dedicação e do esforço e agora está colhendo os frutos. E vai para Tóquio com chances de brigar por medalha, após o oitavo lugar obtido em 2016”, afirma o técnico Alexandre Teixeira.

Mônica e Vanderson Vagas nos Jogos Paralímpicos

Já a vaga de Mônica Santos e Vanderson Chaves veio ao longo da semana. Bem posicionada no ranking mundial da categoria B, combinado florete e sabre, a dupla precisava aguardar os resultados da etapa da Copa do Mundo e do Regional das Américas, que ocorreriam em São Paulo em abril.

Com o cancelamento das competições devido à pandemia, porém, as vagas dos esgrimistas do GNU/Asasepode foram confirmadas, após bons resultados obtidos nas competições disputadas pré-pandemia, até fevereiro de 2020. Esta é a segunda edição seguida dos Jogos Paralímpicos que Mônica Santos e Vanderson Chaves disputarão.

“Essa classificação premia o trabalho e dedicação neste último ciclo, principalmente agora na pandemia, onde o esforço psicológico foi dobrado. Confio num bom desempenho deles na Paralimpíada, chegando com condição de brigar por bons resultados”, afirma o técnico da dupla, Eduardo Nunes.

 

“O Guilherme é o primeiro atleta da história do Clube a se classificar para três edições consecutivas de Jogos Olímpicos! Ele já gravou o nome dele na história do esporte gaúcho e brasileiro com mais esse resultado impressionante, assim como a Mônica e o Vanderson, na esgrima em cadeira de rodas. O Departamento de Esgrima inteiro está de parabéns!”, festeja o vice-presidente de Esportes do GNU e ex-esgrimista, João Souza.

 

Convênio 

O GNU em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) investe na formação de seus atletas através de recursos descentralizados da nova Lei Pelé.



Skip to content