Instagram Youtube Flickr

Campeonato Brasileiro de Paraesgrima consagra o GNU como campeão por equipes

Encerrado no último domingo (5), o Campeonato Brasileiro de Paraesgrima consagrou o GNU como campeão brasileiro por equipes no florete masculino. O evento, que aconteceu no Bristol Santo André Hotel, em Santo André, no ABC Paulista, encerrou o calendário nacional da modalidade em 2021 e presenciou esgrimistas unionistas faturando medalhas em mais de uma ocasião.

Resultados dos esgrimistas do GNU:

Sexta-feira (03/12)

Florete Feminino categoria A

Mônica Santos – 2º lugar

Sabre Feminino categoria A

Mônica Santos – 3º lugar

Ana Paz – 3º lugar

Espada Masculino Categoria A

Fábio  Damasceno – 2º lugar

Florete Masculino categoria B

Vanderson Chaves – 2º lugar

Maurício Stempniak – 3º lugar

Sabre Masculino categoria B

Vanderson Chaves – 2º lugar

Sábado (04/12)

Espada Feminino categoria A

Mônica Santos – 3º lugar

Florete Masculino Categoria A

Fábio  Damasceno – 1º lugar

Sabre Masculino Categoria A

Fábio  Damasceno – 1º lugar

Espada Masculino categoria B

Vanderson Chaves – 2º lugar

Domingo (05/12)

Florete Masculino por equipes – Campeão

Fábio  Damasceno

Kevin Damasceno

Vanderson Chaves

Maurício Stempniak

Título brasileiro veio após disputa emocionante contra equipe paranaense

O último dia de Campeonato Brasileiro de Paraesgrima manteve o alto nível mostrado nos dois primeiros de competição. Neste domingo (5), o único torneio em disputa foi o do florete masculino por equipes, que teve uma final de tirar o fôlego em Santo André, no ABC Paulista. Paraná (Sandro Colaço, Edgard Rassan, Jovane Guissone e Anderson Pires) e Rio Grande do Sul (Fabio Damasceno, Mauricio Stempniak, Kevin Damasceno e Vanderson Chaves) fizeram a decisão em que os gaúchos se deram melhor ao vencerem por 45 a 37 e, com isso, saíram com o ouro do Bristol Santo André Hotel.

O primeiro jogo da super decisão foi entre Fabio Damasceno e Sandro Colaço, em que o primeiro abriu a dianteira para Rio Grande do Sul em 5 a 2. Posteriormente, foi a vez do filho, Kevin Damasceno, ampliar a vantagem para 10 a 5. O confronto seguinte aconteceu entre Vanderson Chaves e Edgard Rassan, em que o gaúcho se deu melhor ao colocar 15 a 9 no placar.

Em seguida, Kevin derrotou Colaço. O jovem não permitiu nenhum toque do adversário e abriu a margem para 20 a 9. O cenário se complicou ainda mais para os paranaenses no jogo entre Fabio e Rassan. Apesar de ter feito quatro pontos, o segundo não conseguiu impedir os cinco necessários para a troca de jogadores: 25 a 13 para o Rio Grande do Sul.

A sequência do confronto ficou mais equilibrada quando Guissone aplicou 12 a 5 em Chaves, o que levou o placar a 30 a 25. Porém, os três próximos jogos confirmaram o cenário anterior: os gaúchos com a vantagem. Kevin fez 35 a 28 diante de Rassan, Chaves abriu para 40 a 31 contra Colaço e Fabio fechou em 45 a 37 sobre Guissone.

Antes, pela semifinal, os gaúchos derrotaram mais uma equipe paranaense: o Paraná 2 (Izaias Monteiro, Rodrigo Massarutt, Clodoaldo Zafatoski e Luis da Silva). Rio Grande do Sul dominou totalmente as ações e triunfou por 45 a 18.

“É muito bom encerrar o ciclo assim, foi um desempenho muito bom de toda a equipe. Só tenho a agradecer a todos e vamos para a próxima”, disse Vanderson Chaves, que representou o Brasil na Paralimpíada de Tóquio.

Fabio Damasceno, que levou dois ouros e uma prata no individual, sempre lembrou do filho, Kevin, em suas conquistas. Agora, no torneio por equipes, o atleta teve o prazer de ser campeão ao lado do jovem.

“Estou muito orgulhoso, ele está do lado da gente e foi muito bem. Eu só tenho a agradecer aos técnicos (Alexandre) Teixeira e Eduardo (Nunes, que está com a delegação brasileira no Jogos Pan-Americanos Júnior, em Cali, na Colômbia), e à equipe, porque é um trabalho de união, ninguém faz nada sozinho. É um título muito importante para nos fortalecer ainda mais”, enalteceu Fabio Damasceno.

A terceira posição foi garantida pela equipe do Paraná 2. Izaias Monteiro, Rodrigo Massarutt, Clodoaldo Zafatoski e Luis da Silva triunfaram diante do time de Minas Gerais (Elias Oliveira, André Vasconcellos e Elielson Souza) por 45 a 33.

 

Fonte: GNU e Confederação Brasileira de Esgrima



Aplicativo GNU

Skip to content